• Novidades

    Verão acirra competição entre sorveterias e gelaterias no Brasil

    No dia 23 de dezembro aconteceu o Solstício de Verão, dia que marcou a chegada das altas temperaturas no Hemisfério Sul e que devem prevalecer até 20 de março de 2020, quando se encerra a temporada mais quente do calendário. 

    Foto: Agen Publicidade

    Este é o período de maior faturamento da indústria de sorvetes no Brasil. Segundo estimativas da Mordor Intelligence, o mercado sorveteiro deve movimentar mais de US$89 bilhões até  o ano de 2029, acirrando a disputa entre sorvete e gelato.

    No Brasil, os gelatos gourmets estão em alta e ganhando, cada vez mais, a atenção dos consumidores que buscam por produtos refrescantes e inovadores. Além disso, a fatia do público com intolerância à lactose e ao glúten se tornou mais comum nos últimos tempos e, as empresas que criaram alternativas como os gelatos veganos e sorbets, pensando neste público, podem obter um crescimento de mais de 80% nessa área, segundo a pesquisa de mercado realizada pela Mintel.

    Uma das empresas que investiu num diferencial ao servir o primeiro gelato fatiado do mundo é a Slice Cream. A rede de franquias que nasceu no início deste ano, serve o produto em finas fatias que mais se parecem com lascas de lápis de cor após passar pelo apontador. Isso, graças a uma máquina adaptada pelo fundador da marca, o brasileiro Eduardo Schlieper, que empregou cerca de R$ 2 milhões na aquisição dos equipamentos capazes de fatiar uma cápsula ultracongelada a uma temperatura de -30ºC. O cardápio da rede dispõe de cerca de 27 sabores, incluindo opções veganas feitas com frutas in natura.  

    Nenhum comentário