• Novidades

    Escolas apostam em curso de inglês para incrementar a grade curricular

    A importância do aprendizado do segundo idioma vem transformando redes de ensino, que passam a lecionar inglês com qualidade por um preço mais acessível

    The Kids Club

    A língua dos negócios, da ciência, da cultura e da tecnologia é o inglês. Ser fluente no idioma não é mais um diferencial e sim um pré-requisito para se viver confortavelmente num mundo globalizado. Um levantamento do Conselho Britânico revelou que apenas 1% dos brasileiros é verdadeiramente fluente no idioma e outros 4% se relacionam com a língua em vários estágios inferiores ao da fluência plena. Neste contexto, os pais têm passado a investir cada vez mais cedo no aprendizado de inglês dos filhos. Os cursos ministrados fora das escolas regulares estão perdendo a vez por diversos motivos, entre eles, a falta de disponibilidade dos responsáveis em levá-los e a insegurança cada vez maior dos grandes centros urbanos. A saída, então, tem sido levar o curso até o aluno, dentro das escolas, que passaram a adotar programas especiais por meio de convênios com redes especializadas no ensino de inglês.

    Além da comodidade de unificar todo o ensino em um único local, soma também a questão financeira. 

    Apesar do aumento cada vez maior da procura por escolas bilíngues por pais que buscam que seus filhos aprendam inglês desde cedo, o valor dessas escolas ainda pode ser inacessível para muitos brasileiros. A alternativa é investir em uma rede de ensino regular que insere na grade curricular o curso de inglês coordenado por uma rede parceira, especialista no assunto. É bom para os pais, que centralizam toda a educação em um ambiente onde a criança já está familiarizada e se sente segura e confortável, e para a instituição, que aprimora a qualidade dos cursos que oferece. É importante, contudo, destacar que aulas de inglês todos os dias, dentro da grade curricular, ministradas por um especialista em ensino do idioma, tem um resultado excepcional em termos de aprendizado, afirma Sylvia de Moraes Barros, CEO do The Kids Club.

    O The Kids Club é um desses casos. A rede de escolas de inglês para crianças a partir dos 18 meses até os 12 anos oferece uma metodologia exclusiva, material didático internacional, recursos tecnológicos e professores fluentes, que falam apenas  inglês nas aulas, sempre dentro de um contexto conhecido, criando um ambiente onde o uso do novo idioma seja real e não apenas por meio de palavras soltas. Para estimulá-los, músicas, histórias, culinária, jogos e recursos tecnológicos podem ajudar a assimilar o novo de maneira divertida e espontânea.

    Nenhum comentário