• Novidades

    Agências de viagens a favor da hotelaria

    No dia 9 de novembro de 1936, foi realizado o primeiro congresso da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), no Rio de Janeiro, e em homenagem a essa data histórica do turismo brasileiro é comemorado, há 39 anos, o Dia do Hoteleiro. Desde então, o setor é responsável por 1,3 milhão de empregos diretos e 675 mil indiretos no Brasil, segundo dados da entidade. 

    Fernando Santos, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens de São Paulo | Foto: Divulgação

    A Abav Nacional estima que as agências correspondem pelas vendas de 60% das reservas de hotéis, ou seja, a consultoria de viagens está aliada com o segmento hoteleiro. Diante deste cenário, representante dos agentes de viagens da capital e do interior paulista, a Associação Brasileira de Agências de Viagens de São Paulo (Abav-SP) comemora o sucesso, as realizações e o progresso do setor.

    A rede hoteleira brasileira conta com mais de 2,4 milhões de leitos espalhados pelo País, com 31.299 estabelecimentos, com cerca de um milhão de unidades habitacionais, entre suítes, quartos e chalés, segundo dados da Pesquisa de Serviços de Hospedagem (PSH), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Ministério do Turismo. O segmento passou por transformações, não somente pela evolução da tecnologia, mas também pelo fato de que o turismo, hoje, ocupa um papel fundamental na economia mundial. 

    O Turismo é fonte de riqueza e desenvolvimento, encarregado por um a cada dez empregos (diretos e indiretos), beneficiando uma malha de 52 setores sinérgicos que formam a sua rede. Ele também se concretiza com extrema importância para o PIB brasileiro, tendo sido responsável pela injeção de US$ 163 bilhões na economia do País em 2017 e pela geração de mais de sete milhões de empregos. 

    De acordo com o estudo do Ministério do Turismo e da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), cerca de 6,62 milhões de turistas estrangeiros visitaram o Brasil em 2018. O alto grau de fidelidade dos viajantes que manifestam o desejo de retornar chega a 95,4% e a intenção dos visitantes de negócios ultrapassa os 90%.  A pesquisa ainda apresenta que hotel, flat, pousada ou resort predominam como principal hospedagem (quase 50%) dos turistas, sendo que negócios, eventos e convenções correspondem a 82,5% dessas pessoas que visitam o Brasil e lazer chega a 57,4%. Segundo dados do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), 90% dos turistas estrangeiros acreditam que o País apresenta variedade de opções de meios de hospedagem. 

    Mesmo em momentos de crise, muitas vezes, sem apoio do poder público, o setor conseguiu se reerguer. Afinal, enfrentar dificuldades e vencer desafios é o lema do turismo brasileiro, ontem, hoje e sempre.

    Garanto que existe muito a ser feito para fortalecer o setor turístico. Como executivo e presidente da Abav-SP, reafirmo com total convicção que a hotelaria tem o total apoio das agências de viagens. Agradecemos o empenho e dedicação de cada hoteleiro do Brasil, que escolheram essa profissão diante de qualquer desafio ou adversidade. Vamos juntos construir um setor cada vez mais forte! 

    Nenhum comentário