• Novidades

    Villa Blue Tree promove jantar beneficente para refugiados

    O Villa Blue Tree promoveu, no dia 24 de outubro, jantar beneficente em apoio ao Instituto Adus de Reintegração do Refugiado. 

    Espaço para a realização do jantar beneficente para refugiados | Foto: Divulgação

    A ação teve como objetivo atuar em prol de refugiados e outros estrangeiros vítimas de migrações forçadas na cidade de São Paulo. O encontro, que contou com a participação de 100 pessoas, foi conduzido pela atriz Denise Fraga e o jornalista Celso Zucatelli. O jantar teve também um show especial do cantor João Suplicy. 

    A Adus, que atende cerca de 500 pessoas por mês, provenientes de mais de 50 nacionalidades, fornece aulas de idiomas, cursos, amparo psicológico e até mesmo, ações de gastronomia. O Villa Blue Tree escolheu apoiá-los pois muitos de seus garçons e freelancers são pessoas que passam por essas situações e estão em busca de oportunidades de inserção no mercado de trabalho, qualificações profissionais e apoio de empreendedorismo. 

    Espaço para a realização do jantar beneficente para refugiados | Foto:  Divulgação


    Esse evento reforça o posicionamento do Villa Blue Tree de apoiar e incentivar a inclusão social, educação e geração de empregos para refugiados. Nesses projetos, encontramos pessoas com uma extrema sede de crescimento que tem muito a oferecer para o nosso país. Juntos queremos construir uma sociedade mais inclusiva, promovendo oportunidades para todos, comenta Cristina Ocdy, diretora de Operações e Vendas do Villa Blue Tree.

    Segundo dados divulgados no mês de julho pelo Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE), na 4ª edição do relatório “Refugiados em Números”, o Brasil identificou, apenas em 2018, um total de 1.086 refugiados de diversas nacionalidades. Já de acordo com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), o ano de 2018 foi o maior em número de solicitações de reconhecimento de condição de refugiado. Isso porque o fluxo venezuelano de deslocamento aumentou exponencialmente. Atualmente, cerca de 11.231 pessoas são analisadas como refugiadas pelo Brasil. Os Estados com mais solicitações no ano passado são Roraima (50.770), Amazonas (10.500) e São Paulo (9.977).

    A rede Blue Tree Hotels, que faz parte do Grupo Chieko Aoki, mesma marca do espaço de eventos, também apoia programas para refugiados. No mês passado, a empresa anunciou o projeto “Viver sem fronteiras, construindo juntos o Bem-Receber”,  que visa a inclusão social, por meio da contratação de pessoas que desembarcaram no Brasil em busca de melhores condições de vida. Além da recolocação profissional, que contempla plano de carreira, a ação oferece auxílio alfabetização, fundamental para o relacionamento e desenvolvimento das funções.

    Nenhum comentário