• Novidades

    Semana Internacional do Café 2019 amplia evento com foco no crescimento do mercado brasileiro

    Com conteúdo e negócios, SIC reunirá toda a cadeia produtiva do café - do agricultor aos apreciadores da bebida - de 20 a 22 de novembro, no Expominas, em Belo Horizonte

    Seminário - Semana Internacional do Café (2018) | Foto: Bruno Correa/NITRO

    Belo Horizonte se prepara para sediar, de 20 a 22 de novembro, no Expominas, a Semana Internacional do Café (SIC) 2019, principal evento nacional do setor e um dos maiores do mundo. Com extensa programação para profissionais brasileiros e estrangeiros, a SIC é um grande encontro entre cafeicultores, torrefadores, classificadores, exportadores, compradores, fornecedores, empresários, baristas, proprietários de cafeterias e coffee lovers.

    Alinhado em três grandes eixos - mercado & consumo, conhecimento & inovação e negócios & empreendedorismo -, o evento terá 25 atividades simultâneas, como seminários, cursos, workshops, concursos de melhor café e melhor barista e sessões de cupping (prova de cafés) – veja a relação completa abaixo.

    A Semana Internacional do Café é uma grande plataforma internacional de conexões e oportunidades para os atores do mercado de café. Um momento para enxergarmos desafios e nos prepararmos para o futuro: é onde o produtor, o empresário, o fornecedor vão ter respostas para seus anseios, enxergar por quais trilhas o mercado vai seguir, propor novas ideias e reflexões, diz Caio Alonso Fontes, um dos realizadores do evento e fundador da Café Editora.

    Por três dias, os participantes conhecerão as tendências do mercado e do consumo de café, e poderão eleger o melhor produto brasileiro desta safra, num teste às cegas, no concurso Coffee of The Year 2019.

    A SIC 2019 está entre as cinco maiores feiras de café do mundo e chega à sua sétima edição como uma grande vitrine para todos os atores da cadeia produtiva se alimentarem de informações sobre as últimas pesquisas e tendências do setor, por meio de palestras e trocas de experiências. Consolidada, a Semana Internacional do Café é procurada por pessoas ávidas por conhecimento, por novas oportunidades e para ter um olhar diferente sobre seus negócios. O café, para muitos, deixou de ser uma commodity para ser um artigo de luxo, pontua o vice-presidente do Sistema FAEMG, Breno Mesquita.


    Novidades 2019

    Café - Semana Internacional do Café (2018) Gustavo Baxter/NITRO

    Neste ano, as grandes novidades da SIC 2019 são o Pátio do Produtor – espaço com máquinas e insumos agrícolas; um hackathon, no qual equipes de universitários e interessados terão 36 horas para solucionar alguns dos principais desafios da cadeia do café, apresentando ideias inovadoras; e o lançamento da plataforma Minas Coffee Origins, desenvolvida para conectar a cadeia cafeeira a partir do conceito de denominação de origem dos cafés mineiros.

    Na visão de Priscilla Lins, gerente de Agronegócio do Sebrae-MG, a SIC reúne muitos interesses em um só lugar. Este ano, segundo ela, o Sebrae promoverá o Minas Coffee Origins Summit, um evento com debates sobre Origem Controlada e as tendências relacionadas ao futuro do café. O debate contará com a participação de quatro palestrantes internacionais atuantes em movimentos e empresas de vanguarda do mundo do café. O evento faz parte da Plataforma MCO (Minas Coffee Origins) criada pelo Sebrae para debater, evoluir e promover o conceito de Origem Controlada, por meio das origens produtoras de café de Minas Gerais.

    A SIC também trará para os participantes tendências e temas da atualidade por meio de seminários e workshops; cursos para provador, torrefador e analista sensorial de café; e o tradicional encontro anual da Aliança das Mulheres do Café do Brasil (IWCA), que receberá representantes de 12 países da América Latina e Caribe.

    Para o assessor especial da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária de Minas Gerais (Seapa), Niwton Castro Moraes, a expectativa para a SIC 2019 é de que o evento seja um local de novas conexões para os diversos segmentos do agronegócio café.

    No ano passado, tivemos representantes de 78 países, num ambiente que promove a aproximação, os negócios e o café mineiro e nacional. Há tempos que a SIC deixou de ser apenas uma feira – hoje ela integra a política de promoção do café, e está muito ligada ao turismo e à gastronomia do nosso estado, diz.

    Nenhum comentário