• Novidades

    Franquia de Casual Dining quer conquistar o RJ

    Com um plano de expansão estratégico e ordenado, a empresa traçou as áreas de interesse no estado do Rio de Janeiro


    Bistrô | Credito - Paulo Roger 

    A rede que mescla com maestria o melhor do fast-food e da culinária gourmet, Let’s Eat, nasceu no ano de 2010, em Itu/SP, com a proposta de oferecer hambúrgueres e comida típica mexicana, dentro de um ambiente diferenciado, seguindo o modelo comfort food - aquele que desperta a sensação de conforto ao degustar uma comidinha extremamente agradável. Com fartas porções, decoração caprichada e atendimento descontraído, a Let’s Eat, rede de franquia casual dining, teve rápida ascensão após o lançamento da primeira loja em Indaiatuba (SP) e o ingresso no franchising, em 2013. Hoje já são 10 unidades em operação, em diferentes cidades do interior de São Paulo, como Americana, Campinas, Hortolândia, Jundiaí, Limeira, Mogi Guaçu, Piracicaba e Valinhos.

    Consolidada como um case de sucesso no segmento de alimentação fora do lar, a rede, agora, procura novas parcerias para implantar as atividades no Rio de Janeiro. Com um plano de expansão estratégico e ordenado, a empresa traçou as áreas de interesse que incluem o Polo Gastronômico, localizado na Zona Norte, o bairro de Botafogo na Zona Sul, Recreio e Barra da Tijuca na Zona Oeste, os municípios de Niterói e São Gonçalo, além de toda região central. Segundo Marcos Nunes, CEO e fundador da Let’s Eat, “O Rio de Janeiro é estratégico para a rede por se tratar de um estado formador de opinião e conceitos e, forte no turismo. Sendo uma excelente vitrine para a nossa marca”.

    Falando em números, o brasileiro gasta cerca de 25% de sua renda comendo em restaurantes. Só em 2018, o setor de alimentação fora do lar movimentou R$ 205 bilhões, um crescimento de 3,5% em relação ao ano anterior. Até 2020, a previsão é de um avanço de 25% ao ano. Com o plano de expansão, a Let’s Eat quer atingir um faturamento de R$ 25 milhões até o final de 2019 e isso não será tão difícil, se compararmos os resultados conquistados em 2018, quando faturou R$ 17 milhões. Para os interessados em abrir uma franquia da marca, a rede disponibiliza três formatos: Fast-Food, Lounge e Flag, com tamanhos de lojas que variam de 40m² a 250m² e custo entre R$ 300 a R$ 700 mil, respectivamente.

    Nenhum comentário