• Novidades

    Kanamobi se transforma em GO.K para conduzir inovações digitais

    A Kanamobi agora é GO.K. A mudança acontece nove anos após sua fundação como startup focada em soluções mobile e é reflexo do crescimento que a posicionou como referência no mercado de inovação digital. A nova marca é o resultado da expansão de atuação com o objetivo de trabalhar em parceria com os clientes para desmistificar o mundo digital, conduzindo a inovação por meio de estratégias inovadoras e assertivas, além do desenvolvimento, implementação e gestão da operação digital no dia a dia.

    Cristiano Kanashiro, CEO da GO.K | Foto: @estudiobravus

    A consultoria, com escritórios no Brasil (São Paulo e Porto Alegre) e filial nos EUA, conduz a inovação digital de empresas em diversos estágios e ao longo desses anos vem atendendo clientes como: Pernambucanas, Coca-Cola, Grupo Avenida, JSL, Energisa, Le Biscuit, Hypermarcas, COTY e Ajinomoto. Em 2018 registrou um faturamento próximo da casa dos R$ 10 milhões e a previsão para os próximos três anos é de chegar a R$ 30 milhões.

    “A mudança de marca reflete a transformação que já vinha acontecendo no modelo de negócio. Começamos atuando com soluções mobile e atualmente estamos abrangendo toda transformação digital dos clientes, somado ao fato de trabalhar de forma direcionada para diversas indústrias”, explica Cristiano Kanashiro, CEO da nova GO.K.

    Três pilares


    A GO.K carrega a visão integrada de negócio sustentada em três pilares: estratégia, experiência e tecnologia.

    Estratégia, por entender que a inovação não depende só da tecnologia, mas sim em repensar o negócio, ampliando perspectivas, e identificando onde a inovação digital pode gerar mais impacto em performance, valor e fidelização de seus clientes.

    Experiência, pois valoriza cada vez mais a experiência do consumidor e entende que ele deve ser atendido em suas expectativas e demandas, não importa o canal. Para isso, faz uso de tecnologias digitais e técnicas como automação.

    A Tecnologia, que permeia todos os processos e deve ser ágil, assertiva, escalonável e capaz de promover integração dos assets da companhia, valorizando sua história e o legado dos negócios. Ela também é responsável por garantir a sustentabilidade e potencializar resultados a longo prazo.

    Estrutura estratégica


    Nesse novo momento, a GO.K terá profissionais especializados nas áreas de atuação de cada cliente, focados em entregar soluções inovadoras. Para começar, os clientes serão divididos nos times de Varejo (que representa hoje 60% da base), Automotivo, Bens de Consumo, Mídia e Entretenimento, Saúde, Seguros, Serviços Financeiros, Startups e empresas de Tecnologia. Além disso, a prospecção de novos projetos também englobará as áreas de Serviços e Óleo e Gás.

    “Temos orgulho em dizer que alguns dos nossos cases foram reconhecidos por seus resultados, tanto pelo impacto na performance do negócio, quanto pelo engajamento das pessoas em viver novas experiências e abraçar novas relações”, diz Kanashiro. 

    Para ele, a tecnologia, por si só, não gera inovação e por isso foi fundamental repensar a estrutura e o fluxo do negócio, ampliando perspectivas, com o objetivo de identificar onde a inovação digital pode gerar mais impacto.

    Equipe


    A empresa atualmente possui cerca de 100 profissionais, distribuídos em escritórios em São Paulo e Miami. Fernando Farias assumiu recentemente como Head de Tecnologia da companhia, e a Ana Claudia Lima assume a diretoria de “Product Owners” garantindo a gestão dos projetos digitais.

    “Se antes éramos vistos como uma empresa que oferecia desenvolvimentos pontuais, hoje desenvolvemos projetos estratégicos a longo prazo, desde a consultoria ao desenvolvimento e gestão de projetos para grandes empresas nacionais e internacionais”, explica. “Nós nos desenvolvemos tecnicamente de forma contínua, tanto no treinamento e capacitação de nossas equipes quanto em parceiras com as mais renomadas empresas de tecnologia e ferramentas digitais”.

    Nenhum comentário